Furoshiki, Embalagens em Tecido Para Presentes

passo-a-passo-ecobag

Já ouviu falar em embalagens para presentes feitas sem fita adesiva e sem papel? Pois isto existe e é algo bem original. Esta é uma técnica japonesa chamada Furoshiki. Com ela não somente é possível fazer embalagens para presentes de uma forma bem diferente, mas também usar pedaços de tecido para fazer diversos acessórios, como bolsas, sacolas ou porta-objetos.

Furoshiki, esta arte oriental, envolve dobraduras e amarrações, na qual qualquer objeto pode ser embrulhado. Para isso ser possível, basta unir as extremidades de um tecido com um nó. Qualquer coisa pode ser embrulhada com muita rapidez.

Você pode com esta técnica reaproveitar lenços e pedaços de retalhos que antes tinham outras finalidades. É uma forma sustentável e prática de reutilizar tecidos.

O Furoshiki foi trazido para o Brasil por uma designer chamada Sofia Nanka Kamatani. Mas é uma técnica bastante antiga, já existe há  1.200 anos.

Este tipo de embrulho já foi bastante útil para servir como mala para embrulhar pertences para evitar que se quimassem em incêndios.  Seu uso foi amplamente difundido durante a Segunda Guerra Mundial. Depois foram desaparecendo com a chegada das sacolas plásticas.

Você pode utilizar tecidos mais resistentes para embrulhar objetos mais pesados. Para objetos mais leves, um tecido de seda é indicado. No Japão, o tecido usado é o chirimen, que imita a textura da seda, mas é mais resistente.

A amarração se torna mais fácil se o tecido for quadrado, que tenha as medidas iguais. O essencial é o nó dado na amarração, que muitos chamam de ‘nó mágico’. É um nó resistente, mas que é possível desatar com facilidade”, ensina Sofia Nanka Kamatani.

Como fazer o nó mágico?

Assista no vídeo:

[yframe url=’http://www.youtube.com/watch?v=RDQXH0PGOyA’]

 

compartilhe esse post

Fechar Menu